A EXPERIÊNCIA DA FILADÉLFIA

"Em diversos meios de comunicação existem em determiadas épocas, comentários sobre estranhas experiências e testes efetuados por agências governamentais de diversos países. Essas experências seriam voltadas para diversas finalidades, como contatos com Alienígenas, Viagens no Tempo e até Invisibilidade.
É interessante observar que sempre existem dúvidas à respeito dessas lendárias e misteriosas experiências, não se obtendo provas e nem tão pouco informações detalhadas sobre o que aconteceu na realidade, gerando dessa forma, dúvidas que se alastram de forma indeterminada."

 

No ano de 1943, segundo informações diversas, ocorreu uma misteriosa e fantástica experiência feita pela Marinha dos Estados Unidos, com o objetivo de se obter a "Invisibilidade" de suas naves militares.
O Nome desse Experimento? "Philadelphia Experiment" ou "Experiência da Filadélfia"!

=================================================================================

Entre os meses de Agosto e Outrubro de 1943 (as datas divergem em fontes diferentes), no porto de Filadélfia (EUA), ocorreu um experimento baseado na teoria unificada ou teoria geral da gravidade de Albert Einstein, que consistia em dobrar a luz em torno de um objeto para torná-lo invisível para os olhos humanos, utilizando para tanto, uma grande quantidade de energia magnética.
O experimento foi realizado no destróier de escolta "USS Eldridge - DE-173" equipado com geradores para o desenvolvimento do teste.
No momento de realizar o experimento, eles alertaram a tripulação para se preparar para iniciar o teste.
Quando se deu o início, os telespectadores assistiram como o barco era coberto por uma nuvem esverdeada, desaparecendo por completo da vista das pessoas, deixando todos perplexos.
A conclusão foi de que o teste foi bem sucedido, pois o navio se tornou invisível.
Na segunda etapa o navio teria que desaparecer do radar.
Após a primeira tentativa, toda a tripulação foi liberada, devido a ocorrência de náuseas e tonturas em todos que eli estavam.


Tripulação do USS Eldridge DE-173

Após algum tempo foi então iniciada a segunda tentativa.
Novamente o navio foié coberto por uma névoa esverdeada, desapareceendo e reaparecendo perante as testemunhas e os radares.
Mas de modo incrível, no mesmo momento que essa nova etapa de testes era erealizada, relatou-se que nas margens do porto de Norfolk, Virgínia, em uma distância de mais 600 quilômetros de onde estava originalmente, o USS Eldridge foi avistado, reaparecendo em seguida, poucos segundos depois, no porto da Filadélfia, mas desta vez um novo acontecimento surgiu: a tripulação não só sentiu-se mal, mas também todos estavam esquizofrênicos e paranóicos, sendo que alguns literalmente desapareceram do navio, e o mais horripilante de tudo era de que cinco marinheiros foram fundidos ao casco da embarcação.
Após esse evento assustador, a experiência foi suspensa.


O "USS Eldridge - DE-173"

Os efeitos fisiológicos na tripulação foram profundos, sendo que quase todos adoeceram gravemente.
Alguns sofreram deterioração mental após a experiência, e em alguns casos foram descritos comportamentos esquizofrênicos.
Alguns outros membros desapareceram, e cinco tripulantes foram fundidos com o metal do navio, sendo que muitos outros sofreram desmaterializações de partes de seus corpos.
Horrorizados, os oficiais da Marinha cancelaram imediatamente o experimento.
Todos os pacientes sobreviventes receberam alta hospitalar, e em alguns casos, sofreram lavagem cerebral para esquecer os detalhes da experiência.


O Dr. Morris K. Jessup e o Informante Carlos Allende

Em 1955, o Dr. Morris K. Jessup, um astrônomo amador antes de ser pesquisador pós-graduado, publicou um artigo "The Case for the UFO", sndo uma análise do fenômeno UFO (OVNI em Inglês), sendo que, segundo sua teoria, o meio de propulsão que poderia ser utilizado em um "OVNI" poderia ser a anti-gravidade ou o eletromagnetismo, devido ao comportamento observado nos vôo dos "OVINI's" descritos por diversas testemunhas ao longo do globo terrestre.
Em 13 de janeiro de 1956, o Dr. Jessup recebeu uma carta de um homem que se identificou como Carlos Miguel Allende.
Nela, Allende informou a Jessup do "Experimento Filadélfia", em alusão aos artigos de jornal da época a partir de fontes duvidosas como "prova".
Allende também disse ter testemunhado o desaparecimento e o reaparecimento do "USS Eldridge - DE-173", enquanto trabalhava em um navio mercante que estava próximo, o SS Andrew Furuseth.
Ele até citou os nomes de outros membros da equipe de Andrew Furuseth, e pretendia saber o destino de alguns membros da tripulação do Eldridge após o experimento, incluindo um que afirma ter "desaparecido no ar " durante uma briga em um bar.

Jessup respondeu por carta, pedindo mais provas e confirmação da história, como datas e os detalhes específicos do acontecimento.
A resposta veio alguns meses depois, mas desta vez o homem se identificou como "Carl M. Allen."
Allen disse que não poderia fornecer as informações solicitadas pela Jessup, mas sugeriu que poderia ser obtido através da hipnose.
Jessup decidiu descontinuar a correspondência.
Misteriosamente o Dr. Morris K. Jessup suicidou-se no seu carro em 20/04/1959.
Jessup era astrônomo e escritor e muitos dos seus livros versam sobre a ufologia.
Dentre estas obras, destaca-se "The Case of the Ufo", publicado em 1955, uma exposição clara e notável de todo o problema.
A morte do Dr. Jessup tem sido objeto de muita especulação.
Alguns de seus amigos disseram que Jessup não era o tipo de pessoa que cometeria suicídio.

Outros sugeriram que ele foi morto porque se recusou a parar com as investigações sobre o enigma dos UFOs.
Também foi dito que sua morte teve algo a ver com os "Homens de Preto".
Mas outros amigos disseram que Jessup estava deprimido por causa de problemas pessoais, e anunciou seu suicídio a um amigo íntimo.

Projeto Arco-Íris:

O nome oficial do Experimento Filadélfia da Marinha dos Estados Unidos era "Projeto Arco-Íris", para tentar escondê-lo e o manter como secreto.

Informações adicionais sobre os mistérios do USS Eldridge DE-173:

1) Os gráficos informativos sobre o cronograma de atividades do navio desapareceu;

2) Seu diário de bordo, o documento mais importante de uma nave marítima, misteriosamente se perdeu;

3) A tripulação do navio desapareceu. Nada se sabe sobre eles;

4) Tudo relacionado ao código "Experiência da Filadélfia" ou "Projeto Arco-Íris" também desapareceu;

5) O personagem principal "Morris Jessup" cometeu suicídio de forma estranha;

6) O Sr. Carlos Allende começou a dizer que era esquizofrênico e não foi capaz de declarar nada;

7) 300 toneladas de instrumentos a bordo do Eldridge também desapareceram e o navio foi vendido para a Grécia quase desmantelado;

8) Os registros dos marinheiros também desapareceram.

Filme:

Tamanha foi e é até os dias de hoje a repercussão sobre o caso "Experiência da Filadélfia", que em 1984 foi feito o filme "The Philadelphia Experiment" (Experiência da Filadélfia"), comentando sobre o misterioso caso.