CHARLES BRONSON

Ovni's e Alien's
Principal

 

Ator

[03 / 11 / 1921 <==> 30 / 08 / 2003]

Charles Bronson foi um famoso ator Norte Americano, o qual é mais lembrado por seus papéis nos filmes, "The Great Escape" (1963), "The Dirty Dozen" (1967), e na série de filmes "Desejo de Matar".

Nascido com o nome de Charles Buchinski em Ehrenfeld, Pensilvânia, em uma família de imigrantes Lituanos, os quais trabalhavam como mineiros de carvão, ele seguiu o trabalho do seu pai e irmãos para as minas de carvão após o ensino médio, até a Segunda Guerra Mundial, quando ele se juntou ao Exército da Força Aérea, servindo como um artilheiro de cauda em bombardeiros B-29 no Pacífico.
Charles Bronson
voou em 25 missões, e foi ferido em ação, recebendo a medalha Purple Heart.

Quando a guerra terminou, ele foi estudar arte na Filadélfia, e enquanto trabalhava como designer de set's de filmagem, descobriu que tinha um talento para atuar, e começou a estudar interpretação em Pasadena.
Bronson começou no cinema nos anos 1950, com filmes como "You're in the Navy Now" (1951), e "The People Against O'Hara" (1951), sem ter seu nome creditado.
Inicialmente obteve pequenos papéis em muitos filmes B, principalmente fazendo o papel de caras durões e bandidos, e mais tarde, de índios, tornando-se finalmente notado em "The Magnificent Seven" (1960) (Os sete magníficos).
Quando o seu nome começou a aparecer em letreiros de filmes, ainda usava o sobrenome de nascimento (Buchinsky).
Começou a assinar Bronson em 1954, a partir do filme Drum Beat.
Iniciou a fase de sucesso nos anos 1960.

Seu papel marcante como o claustrofóbico Danny Velinski em um túnel no filme "The Great Escape" (1963), trouxe-lhe melhores papéis, como "The Dirty Dozen" (1967), mas em 1968, se dirigiu para a Europa onde se tornou uma estrela.

Apesar da relativamente pequena participação no filme "Sete homens e um destino", ficou conhecido quando esse western passou a ser considerado um dos melhores da década.

Depois de atuar em filmes de aventura como "Robur, o conquistador", de 1961, "Fugindo do Inferno" (1963) e "Os doze condenados", de 1967, Bronson foi para a Europa em 1968, onde atores de filmes de ação estavam obtendo melhores oportunidades.
Neste ano, ele filmou "Os canhões de San Sebastian", "Era uma vez no oeste" e "Adeus, amigo", este último com Alain Delon.
Seguiram-se "O Passageiro da Chuva", de 1969, "Os visitantes" da noite, de 1970, "Sol vermelho", de 1971, e nova parceria com o francês Delon, e "O segredo da Cosa Nostra", de 1972.
Nos anos 1970, Bronson voltaria aos Estados Unidos e faria sucesso como o maior astro dos filmes de ação.

Seu primeiro grande filme nesse nova fase foi "Assassino a preço fixo", de 1972, no qual interpretou um assassino profissional.
No filme "Fuga audaciosa", de 1975, é mostrado um plano de fuga de uma prisão, utilizando-se um helicóptero que, pilotado por Bronson, pousa no pátio de um presídio e resgata o prisioneiro interpretado por Robert Duvall.
A cena se tornou famosa no Brasil, pois teria inspirado a fuga do bandido Escadinha, que usou o mesmo estratagema para fugir do presídio carioca da Ilha Grande, em 1985.
Mas, o maior "empurrão" em sua carreira foi com o clássico "Desejo de Matar", de 1974, que o consagrou na pele de "Paul Kersey", um pacato arquiteto da cidade de Nova Iorque, que tem sua mulher morta e sua filha estuprada por três bandidos e passa a agir como um "vigilante", perseguindo os criminosos nas ruas à noite.

Desejo de matar teve mais quatro seqüências: "Desejo de Matar 2" (1982), "Desejo de Matar 3" (1985), "Desejo de Matar 4 - Operação Crackdown" (1987) e "Desejo de Matar 5" (1994).

Charles Bronson foi dublado no Brasil na maioria de seus filmes pelo também falecido Garcia Neto (1932-1997).
Ele continuou a fazer filmes, ramificando-se em produções para a televisão até 1999.
Charles Brornson foi casado três vezes, primeiro com Harriet Tendler (1949-1967), depois com a atriz Jill Ireland, de 1968 até sua morte em 1990 e, finalmente, com a atriz Kim Weeks (1998 até sua morte em 2003).

No final de sua carreira de ator, ele mostrou que poderia fazer mais do que papéis de durões, atuando em comédias ou interpretando papéis diversificados.

O ator morreu com 81 anos de idade em 30/08/2003, um sábado à tarde no centro médico Cedars Sinai, em Los Angeles, acompanhado da mulher, Kim Weeks, com quem se casou em 1998.

Bronson sofria de mal de Alzheimer (doença degenerativa que implica perda de memória), que começou a se manifestar há dois anos e se agravou nos últimos dias.


"Tenho a aparência de uma pedreira, onde explodiu uma carga de dinamite", se autodescreveu Bronson, em uma das poucas entrevistas concedidas ao completar 80 anos.

Laços familiares: Cônjuge: Jill Ireland (1936 - 1990).

Causa da Morte: Pneumonia e complicações de mal de Alzheimer.

Sepultamento: Brownsville Cemetery - West Windsor.
Condado de Windsor - Vermont - EUA.

Coordenadas GPS (Latitude / Longitude):
[43°28'15.42"N, 72°28'18.95"W]

[Clique nas Coordenadas acima para acessá-las no Google Maps!]


Charles Bronson


Charles Bronson


Charles Bronson


Charles Bronson


Túmulo de Charles Bronson


Túmulo de Charles Bronson


Túmulo de Charles Bronson

Filmografia:

Charles Bronson

 

 

Explore o mundo todo em 3D
com riqueza de detalhes.

Google Earth




www.alemdaimaginacao.com

assombracoes@gmail.com